blog_03

Foi-se o tempo em que tudo era medido, julgado, entendido e seguido a partir de um padrão normal de coisas, certo? Mais ou menos. Ainda hoje vários hábitos são definidos como normais por seguirem os formatos estabelecidos desde sempre, de acordo com o movimento das sociedades.

Pois é, acontece que a sociedade está mudando freneticamente (novidade), e ainda assim algumas coisas parecem bem difíceis de sofrerem mudanças. Uma delas é exatamente o formato de trabalho que a maioria segue, o que conhecemos com um trabalho normal, das 8h às 18h, com 1h e meia de almoço. É aí que a gente começa a perceber que o normal pode ser superestimado.

O normal, nesse caso o trabalho, carrega como ônus a necessidade de adequar o seu sono, sua fome, sua disposição, sua disponibilidade, seu humor e toda a sua vontade de mudar o mundo dentro do que é predeterminado naquelas horas do dia. Parece que sua missão diária passa a ser sobreviver ao dia, e tirar logo da frente tudo que se tem que cumprir. Essa angústia pode fazer o prazer se perder pelo caminho.

Falando assim pode até parecer puro retrocesso um trabalho normal. Não é isso. Mas acreditamos que, quando você tem liberdade para usar seu tempo, pode escolher por aumentar seu repertório, ampliar sua inteligência buscando referencias relevantes para sua vida, e que são transferíveis para o seu trabalho. Fazer o que se quer e o que se gosta traz felicidade na certa, e no final, ser feliz é bem normal.

No comments so far.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Website Field Is Optional